sábado, 23 de abril de 2011

A vida é bonita, mas pode ser linda

Sim, o título desse post é plágio total da propaganda do O Boticário. Mas fazer o que se me apaixonei pela mensagem desse comercial? Copiar, ué!


Se eu tivesse me escrevido uma carta há 15 anos e abrisse hoje, minha conversa comigo mesma seria mais ou menos assim:

- Como estamos? Será que a gente tomou as decisões certas?

Olha só Drizinha, até que estamos bem. Eu acho que seus sonhos eram maiores dos que eu consegui realizar, mas me esforcei para chegar até aqui. Sobre as decisões, fiz muitas cagadas. Tomei várias decisões erradas. Mas não me arrependo, pois a maioria delas foi por medo de fazer um mal maior.

- Será que não cansamos de perseguir nossos sonhos?

Putz Dri, cansei sim. Uns 5 anos após vc (eu) escrever essa carta eu desisti do nosso sonho, de ser repórter de TV e vc sabe o porquê. Mas persisti no sonho da comunicação e hoje sou apaixonada pelo que faço.

Também continuo com os nossos sonhos de viajar muito pelo mundo. Ainda iremos à África e Patagônia, pode deixar. Mas, até que já passeamos bastante pela vida. E agora tenho novos sonhos, que acho que vc não chegou a sonhar naquela época.

- A gente ainda se emociona com as mesmas coisas?

Sim, sim e sim. Nisso não mudamos em nada. Ainda choro com bossa nova e sonho em ser pedida em casamento ao som de "Se vc quer ser minha namorada". Ainda me benzo quando passo em frente à Nossa Senhora do Brasil. Também continuo achando que o ballet e o piano são os que tocam mais fundo na alma. Na última vez que fomos à Disney, adivinha o que eu mais amei e chorei? Pelo Cirque de Soleil. Não preciso dizer mais nada..rs.

- Ainda gosta das mesmas coisas?

Opa...e como. Continuo aquela amante do samba, da familia, dos amigos, da vida, de perfumes doces e chocolates mais ainda. É, nossa essência não mudou.

- A gente ainda comete os mesmos erros?

KKK...essa nem precisava perguntar. Sim, continuamos abrindo mão do "eu" pelos outros. Contiuamos desacreditando na maldade. O pior é que agora tenho vida amorosa...nossa, quantos erros que cometo nesse campo...qualquer dia te conto com calma.

- Ficamos ricas?

Quê? Você disse RYCAAA? Hauhau...claro que não. Ficamos com belos carnês e cartões de crédito para pagar. Mas, posso te dizer uma coisa? A gente sempre soube que isso não faria diferença.

- Encontramos a cura pro tédio?

Então, não 100%. Mas, assim como vc escrevia historinhas infantis aos 5 aninhos, eu agora escrevo no meu blog e isso sempre nos preencheu. Mesmo assim, vivo a procura de hobbies que possam preencher aquela vazio que sempre sobrou.

- Aprendemos a perdoar?

Sei lá. Nós crescemos numa familia que nunca nos ensinou sobre ódio e coisas assim. O perdão sempre foi natural pra gente. Até demais.

- Será que a gente tem coisas interessantes pra dizer?

Hehe, eu acho que sim. Alías, vc ia se orgulhar de como sou uma "dizedora". Mas, acima de tudo, sou uma ótima ouvinte e isso faz muita diferença.

- A gente continua recebendo elogios?

:) Sim. São praticamente os mesmo que recebíamos lá trás. Hoje até sou chamada de gostosa às vezes....e acho que vc consideraria isso um elogio, pq vc era uma magrelinha...rs. Contiuamos as patinhas feias, mas queridas.

- Será que chegamos lá?

Não, não chegamos. Nunca chegaremos. Pq se chegarmos, não teremos mais razão para continuar. E como eu (me) te amo demais, quero te levar sempre mais adiante, mesmo quando parece tão dificil Drizinha.

- O mais importante: estamos felizes?

É Drizinha, você já sabia que estaríamos felizes. Porque somos assim. Sabemos que há tempo de tristeza e de felicidade. Sabemos esperar por um e aproveitar o outro. Dri, olhando pra trás, eu poderia ter feito muito mais por nós, mas não consegui. Ah, fiz algumas tatuagens para nos lembrar sempre de quem fomos, somos e seremos, assim como combinamos lá atrás.

E vcs leitores, como responderiam a essas questões?

2 comentários:

beija-flor disse...

ri..você é foda mesmo..assim diria a tia Nei.
Você é simplesmente surpreendente..compreende a vida como ela é..aparentemente..
Você não realizou seu sonho de ser uma grande repórter..mas tem um dom de tocar no coração das pessoas com seus blogs..
Aqui vai uma dica..escreva crônicas e mande-as para jornais, revistas, não sei se dá dindin..mas você terá um hobby..
Sei como você mesma diz que poderia ter feito muito mais...só que ainda é tempo pra tudo....

Jacqueline disse...

Parabéns, guria!
Mandou super no post.
Falasse em nome das "Drizinhas" de 30.
Com tantos sonhos passados, tantas coisas feitas e muitas outras para se realizar.
É isso aí. Desistir? Jamais! <3